Chiapas
Arriba Tours
Chiapas Ecologico
Chiapas

Lagunas de Montebello: O Parque Nacional foi criado em 16 de dezembro de 1959, para conservar os solos, florestas e lagos deste lugar além de construir um centro turístico. Ele tem várias lagoas cujas cores impressionantes vão do verde ao azul turquesa. A inspiração fornecida pela beleza incomparável de Montebello é devida não só por os corpos d'água, mas graças a uma vegetação exuberante entre os quais sobressaem espécies de pinheiros altos, carvalhos, árvores do “sweetgum” que produzem o incenso americano, todos decorados com plantas epífitas, que criam maravilhosos jardins pingentes.

Lá você pode ver rãs, sapos, salamandras, tartarugas e algumas variedades de cobras. Também mamíferos, como veados, tatus, raposas cauda-branca, ursos-furmigueiro, gambás e até mesmo algumas espécies ameaçadas de extinção, como o puma e o jaguar. Quanto às aves, ambos, regionais e migratórias, estão o pato-real, a Chachalaca, a pomba eo pássaro de bonitas penas: O Quetzal.

Montes Azules: Esta Reserva da Biosfera é parte do ecossistema conhecido como “Jungla Lacancona” com condição de tempo úmido, quente e semi quente, predominando o clima quente e úmido, dentro do qual existem outras duas áreas protegidas: Chan Kin, onde importantes espécies de árvores são salvaguardados, tal como o “Mogno” e o "Ramon" além de animais como o jaguar e os macacos bugios, e Lacantún, considerada complemento de essa reserva, onde ainda persisten diferentes espécies salvagens, totalizando aproximadamente 3.400 grupos de animais também ao lado de comunidades indígenas que vivem nesta floresta: Os povos maias Lacandona, com uma população vastante escassa que apenas rebasa os 500 habitantes e que são registradas em quatro locais: Metzabok, Naha, Betel e Lacanja-Chansayab. A maioria concentrada no último.

No tosse reserva encontramos uma grande diversidade com várias espécies ameaçadas ou em extinção, como a onça-pintada, harpia ea arara vermelha.

Cascadas de Agua Azul: Estas cachoeiras são formadas pelos afluentes dos rios Otulún, Shumuljá e Tulijá, formando canãos não muito profundos com penhascos verticais que dão origem a essas cachoeiras azuis e brancas. Elas estão no norte de Chiapas, no município de Tumbalá a 64 km da cidade de Palenque. As águas têm essa bela cor azul devido aos sais de carbonatos que estão dissolvidos nela. A vegetação é exuberante tipo de floresta de montanha, em partes abrangidas pelo rio. É muito comum encontrar troncos petrificados de árvores caídos.

Canhão do Sumidero: É um desfiladeiro profundo localizado a 5 km de Tuxtla Gutierrez, a capital de Chiapas. Este canhão é um penhasco cuja altura vai um pouco além dos 1.000 m acima da água e fica no leito do Rio Grijalva, que tem uma profundidade de mais de 250 metros e deságua no Golfo do México. A linha de falha foi aberta cerca de doze milhões de anos atrás na “Sierra Norte de Chiapas”. Este canhão está entre os mais espetaculares da América, com paredes subindo mais de 1.300 metros do fundo da garganta. Na sua entrada começa em Chiapa de Corzo, e deságua no armazenamento de água artificial, ou "Hidrelétrica Manuel Moreno Torres", popularmente conhecido como "Chicoasen".

Por causa de sua grande riqueza ecológica e sendo um dos canhãos mais imponentes do mundo, em 08 de dezembro de 1980 foi declarado "Parque Nacional Canhão do Sumidero" e também foi nomeado para ser uma das "Sete Novas Maravilhas da Natureza", como único representante do México nesta competição internacional.